A razão filosófica

“Em A Razão Filosófica você vai ficar sabendo que o sofista judeu, autor de fato da Doutrina Cristã, ficou à margem tanto do pensamento judaico quanto do pensamento cristão, esquecido e ignorado pela história.”

CapaNa obra, Frederico Rochaferreira apresenta um diálogo histórico-filosófico onde passeia pela natureza do ser e pelo ser social e avança a segredos, enigmas e mentiras históricas, que se fixaram no imaginário dos homens.

Desafiar o leitor a pensar e repensar conceitos tidos como verdadeiros; é a proposta do autor, que vai além dos limites da razão prática, amparado em sólidas referências, para dizer, por exemplo; que Deus foi uma criação dos homens para domesticar os próprios homens.

Escrito em linguagem acessível, o livro prende o leitor pela magia do diálogo, onde Alina, uma estudante de filosofia e o filósofo Lancio,  constroem com perguntas e respostas, uma catedral de conhecimentos. O leitor vai compreender; o que é a pedagogia perfeita e porque o Brasil não tem filósofos e certamente vai se surpreender ao saber que a traição de Judas a Cristo, na fábula cristã, historicamente, oculta a traição da Igreja ao fundador de fato, de sua Doutrina.

Estruturado em 06 capítulos ou 06 encontros filosofais ― o livro; A Razão Filosófica pode ser dividido, em duas partes: Do capítulo 01 ao  05 um diálogo onde o autor aborda sob a ótica filosófica, uma variedade de temas que vai desde a predeterminação de nossas ações à teoria das representações, onde Frederico Rochaferreira  afirma que; “o homem faz o meio e o meio faz o homem, sempre o mesmo, em sua limitação ou em seu desenvolvimento”.

No sexto Capítulo, o filósofo é questionado por William, um  estudioso do simbolismo e pai de Alina, nesse momento o diálogo avança a uma narrativa histórica, onde o filósofo passa a revelar “segredos” , “enigmas” e mentiras históricas, como a fábula de Cristo. No diálogo, revelações surpreendentes surgem, como a do sofista judeu, fundador da Doutrina Cristã, que ficou à margem tanto do pensamento judaico quanto do pensamento cristão, esquecido e ignorado pela história e ainda; a relação direta entre o último líder da revolta judaica contra Roma e as correntes subterrâneas  que emergiram a partir da queda do reino judeu em 73 dC., em forma de heresias e avançaram pela idade média; como o Ciclo do Santo Graal,  até a era moderna,  como a maçonaria.

A Razão Filosófica é uma inesquecível viagem ao conhecimento.

Sobre o autor:
Frederico Rochaferreira nasceu em Teresópolis, Rio de Janeiro, em 5 de agosto/1955. Escreveu “A Ética dos Miseráveis”, uma coletânea de reflexões e exames críticos sobre as ações marginais dos homens e o pequeno conto; “O homem que parecia inteligente”, onde o  autor em uma interação prática com estudantes e professores de filosofia, explica porque o Brasil não tem filósofos. É especialista em Reabilitação, pelo Hospital Israelita Albert Einstein e membro da Oxford Philosophical Society.

Título: A RAZÃO FILOSÓFICA
isbn: 9788579615047
idioma: Português
encadernação: Brochura
páginas: 378
ano de edição: 2016
edição: 1ª

Disponível na Livraria da Travessa Botafogo

http://www.travessa.com.br/a-razao-filosofica/artigo/e3124817-ba1d-4df5-8d0e-8416f81d51ad

DEIXE UM COMENTÁRIO