4º Ensaios Perversos acontece na Praça das Artes com muita conversa, performances e festa

Mariana Viana - Búfalos e Ornitorrincos
Mariana Viana - Búfalos e Ornitorrincos

Sábado, 17 de setembro, é dia de Ensaios Perversos, ação cultural mensal da Companhia Perversos Polimorfos, dirigida por Ricardo Gali, que propõe gerar um espaço de convivência para compartilhamento de trabalhos artísticos que estão prestes a acontecer e conversas entre  opiniões e modos de produção distintos. Grátis.

Neste 4º Ensaios Perversos, que acontece a partir das 18h e vai até a meia-noite, na área de convivência interna da Praça das Artes, o bailarino, coreógrafo e atorMarcos Moraes é o convidado para provocar o tema “Uma economia na dança: Fomento, Editais e etc.”, no encontro aberto “Conversas sem Fim”. Formado em técnicas psicocorporais para o desenvolvimento harmônico, processo em que a arte é ferramenta básica e a dança força motriz nos processos transformativos, Marcos Moraes encabeça o projeto “A Cozinha Performática, Plataforma Colaborativa de Pesquisa e Criação em Dança e Performance”,  que envolve mais de 40 profissionais em torno de trocas e estratégias criativas.

Às 20h, “Preliminares” traz dois trabalhos: “Nuvens, Barcos, Búfalos e Ornitorrincos”, com Mariana Viana, e “Entre”, de Cristiano Bacelar. “Nuvens…”, é um estudo de Coriana Vianapo – documentação que vem criando caminhos entre as cidades de Lisboa e São Paulo. São histórias de um corpo que demora – em um lugar, uma pergunta, um gesto, uma palavra. Graduada em Comunicação Social e estudante de Comunicação das Artes do Corpo, na PUC-SP, Mariana Viana dedica-se aos estudos da dança na relação corpo, cidade e documentação. Vive e trabalha entre São Paulo e Lisboa, onde integrou a F.I.A. 2013 (Formação Intensiva Acompanhada), enraizada nos estudos do corpo e movimento no c.e.m. – centro em movimento. “Entre”, projeto de residência artística e primeiro trabalho autoral do mineiro radicado em São Paulo, Cristiano Bacelar Gontijo, investiga a quebra da representação/proximidade com o entorno e o que existe “entre” as coisas. Bailarino, ator e músico, Cristiano Bacelar integrou a Cia Mário Nascimento por seis anos, e desenvolve sua pesquisa artística com foco na relação artista/ator/bailarino e platéia.

RVINCENZO (foto: Ana Shiokawadeepbeep)
RVINCENZO (foto: Ana Shiokawadeepbeep)

Para ninguém ir embora, depois das apresentações, às 22h, começa o Dance Floor comandado por Ricardo Vicenzo. Visto frequentemente nas pistas de danças de festas multiculturais como Voodoohop, Calefação Tropicaos, Venga Venga, Mamba Negra, Macumbia e tantas outras, o músico paulistano desconstrói, ressignifica e compõe ao vivo (liveset) novas atmosferas sonoras, a partir da mistura de músicas e ritmos de diferentes partes do mundo (camadas africanas, balcânicas, funk carioca, cumbias sortidas, chiptunagens, cirandas, pontos de candomblé etc.).

Durante todo o evento, estarão abertos bar e cozinha, com o Chef André Fuser.

Proposta que integra o Projeto Retrovisor, contemplado pela 19ª edição do Programa de Fomento à Dança, os “Ensaios Perversos” acontecem mensalmente – num total de cinco eventos -, em diferentes espaços públicos da cidade, como forma de propiciar ambientes férteis que possam favorecer uma rede de estudos e discussões que semeiem a colaboração dos artistas da dança, estimulando aproximação e formação de público.

Para saber mais: www.perversospolimorfos.com.br

Serviço: Cia Perversos Polimorfos, dirigida por Ricardo Gali – “Ensaios Perversos”, dia 17/9 (sábado), das 17h à meia-noite. Grátis. 17h – recebimento do público; 18h – “Conversas sem Fim”, com Marcos Moraes (“Uma economia na dança: Fomento, Editais e etc.””); 20h –  “Preliminares”, espetáculos com Mariana Viana (“Nuvens, Barcos, Búfalos e Ornitorrincos”), e Cristiano Bacelar (“Entre”); 22h à meia-noite – “Dance Floor”,  com Ricardo Vicenzo. Comidas e bebidas servidas pelo chef André Fuser (formas de pagamento: dinheiro e cartão de débito).

Praça das Artes – Área de Convivência Interna (Avenida São João, 281 – 1º andar – Centro – entre as estações de metrô Anhangabaú e São Bento. Na data do evento o METRÔ funciona até 01h).

Capacidade: 200 pessoas

Estacionamento (acesso pela rua Conselheiro Crispiniano, 354).

GRÁTIS

Para saber mais:
www.perversospolimorfos.com.br
facebook.com/CiaPerversosPolimorfos

DEIXE UM COMENTÁRIO